Plantas decorativas ideais para uma harmonização com o Feng Shui

Sabemos que no Feng Shui a finalidade principal é harmonizar o homem com o Meio Ambiente, e que a palavra Feng significa “vento” e Shui “água”. É claro que controlá-los na natureza, para um completo equilíbrio, é sempre bastante complicado pelos recursos que o homem dispõe.

Numa harmonização ambiental, seja ela residencial, empresarial ou comercial, usamos cores atraentes e equilibradoras nas paredes e tetos dos compartimentos, uma iluminação razoável sem ofuscamentos nem penumbras, uma quantidade de móveis sem excesso e com material e estilo seguindo um padrão de elementos de acordo com o Feng Shui, que são: Fogo, Terra, Metal, Água e Madeira,  atendendo ao propósito do uso naquela instalação, e em comum acordo com a personalidade dos que vão utilizá-la no dia-a-dia, pra não haver desgaste físico nem tampouco emocional, e de acordo com o que a arte-ciência recomenda.

Quando o consultor recomenda o uso de uma planta decorativa naquela harmonização deve considerar toda a proposta do projeto para evitar choques. Sabe-se de antemão que na parte interior de um prédio, nunca devemos utilizar plantas espinhosas. Estas arranham e afastam a boa energia “Ch’i” , que o Feng Shui propõe. Evitamos usar palmeiras Fênix, Sagu e alguns cactos como Palmas, Mandacaru e outras espinhosas.

Se você optar por utilizar uma planta na harmonização de seus ambientes residencial e ou profissional, como dica, não despreze o uso do Baguá (polígono com oito lados, usado para mapear o Feng Shui em qualquer ambiente), desenhando primeiramente numa folha de papel, em qualquer escala, a planta do ambiente ou do pavimento a ser harmonizado; daí, projete o Baguá sobre a mesma, partindo do alinhamento ou paralelismo do lado ou guá do polígono chamado “Trabalho ou Carreira”, com a soleira da entrada social. Com isto, você poderá fazer uma harmonização correta tanto na utilização de plantas ornamentais quanto em outras curas recomendadas pelo Feng Shui. Como exemplo, se houver a coincidência de um guá onde o elemento dominante seja a “Água”, como no guá do Trabalho, use plantas que caiam como Samambaias, palmeira Areca, Salgueiro ou Bela-Emília. Se o elemento dominante do guá for “Madeira”, como nos guás Família e Prosperidade, use qualquer folhagem na cor verde, podendo ter florescência vermelha como rosas ou Icsórias. Se coincidir num guá que o elemento seja “Terra” como no Relacionamento e Espiritualidade, use folhagem e flores amarelas como Alamanda, Margaridas ou Icsória. Se for onde o elemento seja o “Metal” como nos Amigos e Criatividade, use plantas com folhas arredondadas como Jiboia e florescência branca como o Lírio-da-Paz ou Margaridas brancas. Sendo o elemento “Fogo” como o Sucesso, pode ser usada folhagem alongada como o Pelegum ou triangulares e flores vermelhas.

Quanto ao uso de plantas espinhosas, use-as em áreas externas do prédio, mas sempre em área de fundos do terreno (guá do Sucesso). Não use estas plantas na parte frontal nem laterais do prédio. Entre a porta social e o portão de acesso no alinhamento da rua, não deve haver espinhos nem galhos secos (plantas mortas) de modo a facilitar a entrada do “Ch’i” com força total para atender a proposta do Feng Shui em sua residência ou local de trabalho.

Boas energias em sua vida!!!!

 

Dirceu Galhardi
Consultoria em Feng Shui, Radiestesia e Cromoterapia.
Atendimentos e cursos.
Autor do livro “Feng Shui na Vida Atual”
(21)99632-6040
dirceugalhardi@gmail.com